Idas Brasil - Turismo Minas Gerais

Matéria - Monumento Natural Gruta Rei do Mato

Você não está num dispositivo móvel. Acessar VERSÃO CLÁSSICA.

Colunas que sustentam o teto do paraíso...

Texto e fotos: Marcelo JB Resende. REPRODUÇÃO PROIBIDA.



É bom não subestimar o que os seus olhos estão prester a ver. Quem olha para o paredão rochoso, com uma pequena entrada em sua base, nem imagina as maravilhas que ali se escondem. Estamos na Rei do Mato, a segunda gruta mais visitada de Minas Gerais, palco de espeleotemas singulares, como as Colunas Gêmeas, únicas no mundo. Se algum rei morou ali, isto não passa de lenda, mas é certo que esta magnífica gruta é sim morada de deuses que brincam com a imaginação humana. Estar nela é reinar num mundo subterrâneo de mistérios e descobertas formidáveis.




Localizada na cidade de Sete Lagoas, a apenas 72 quilômetros da capital Belo Horizonte, a gruta Rei do Mato tem 998 metros de extensão, sendo que apenas pouco mais de 200 metros estão abertos à visitação. O tamanho relativamente pequeno confere a ela um charme peculiar, com salões finamente "decorados" pela infiltração milenar das águas, escultoras pacientes e caprichosas da Mãe Natureza. Para onde quer se olhe, uma nova janela de descobertas se descortina diante de visitantes maravilhados.  São estalactites (que pendem do teto), estalagmites (que brotam do chão), escorrimento de cristais, paredes com som metálico, pequenos lagos e as curiosas helictites, formações que crescem para cima e para os lados, desafiando a gravidade. Com excelente infraestrutura, a gruta conta com passarelas durante todo o trajeto, além de uma iluminação especial em LED, que confere ainda mais dramaticidade ao cenário que parece levar ao centro da Terra.



Colunas Gêmeas, formação única no mundo.

Quatro salões (da Couve-Flor, dos Blocos Desabados, Principal e das Raridades) compõem o percurso. Percorrê-los é um crescente ininterrupto de sentimentos e deslumbramento. À medida em que se desce (a profundidade chega a 30 metros), mais e mais formas se apresentam e hipnotizam, como a preparar o espírito desbravador para a apoteose derradeira. Ao final do percurso lá estão elas, as Colunas Gêmeas, reinando solenes e simétricas, como a sustentar delicadamente todo aquele paraíso. Não são apenas raríssimas, são únicas. Colunas se formam pela junção de uma estalactite com uma estagmite. As gêmeas da Rei do Mato têm ambas cerca de 12 metros de altura e 25 centímetros de diâmetro, uma preciosidade natural estimada em mais milhares de anos (levando em conta o crescimento médio de três milímetros por ano).  

 

 Por alguns anos acreditou-se que em Altamira, na Espanha, também existissem duas colunas-irmãs. Entretanto estudos mais precisos definiram que a formação espanhola trata-se, na verdade, de uma coluna e de uma estalagmite, faltando a última poucos centímetros para alcançar o teto. Sendo assim, as Colunas Gêmeas da Rei do Mato continuarão inéditas, por muito tempo ainda. No mesmo Salão das Raridades, onde estão as Colunas Gêmeas, é possível observar também a maior estalactite da gruta, com massa estimada em uma tonelada, além de dezenas de helictites e heligmites


Junto com as grutas do Maquiné (Cordisburgo) e Lapinha (Lagoa Santa), a Rei do Mato integra a Rota Peter Lund, no Circuito das Grutas de Minas Gerais. É uma justa homenagem, embora não existam indícios de que o famoso naturalista do séc. XIX a tenha visitado. Ao contrário das outras duas, onde o cientista fez importantes descobertas e relatou suas impressões.

 

Seja como for, visitar a Rei do Mato é passeio imperdível para quem tem a sorte e a oportunidade de desvendar suas belezas. Talvez a origem de seu nome lendário venha deste sentimento. Todos os que eventualmente a "descobriram" no decorrer dos tempos, em meio à densa mata que recobria a região, talvez se sentissem num palácio. Eram literalmente os "reis do pedaço", os "senhores do paraíso", os "reis do mato".



Galeria das Estalactites de Pontas Quebradas.


Salão Principal, com aproximadamente 80 metros de extensão.


Esta formação lembra a imagem de Cristo impressa no Santo Sudário.


       Indicar este site




Topo

Compartilhe


© 2015 - Idas Brasil Ltda.
Todos os Direitos Reservados